A educação para o sofrimento evitaria senti-lo com relação a casos que não o merecem.
- Carlos Drummond de Andrade -

Immanuel Kant

O homem não é nada além daquilo que a educação faz dele.

Aristóteles

A educação tem raízes amargas, mas os seus frutos são doces.

Louis Bonald

A cultura forma sábios; a educação, homens.

Posts Recentes

discurso indireto

Discurso indireto: o que é? Como identificar?

O discurso indireto é a apresentação das falas de um personagem a partir da narrativa do próprio narrador. Portanto, nesse tipo de texto, os personagens não se expressam livremente, pois quem cita as suas falas é o narrador. 

Então, se você quer narrar um acontecimento ou citar as frases de alguém, normalmente usará o discurso indireto. Basicamente, esse discurso envolve citar a fala de outra pessoa com suas próprias palavras. 

Saiba mais dicas de como estudar no blog do Vai de Bolsa!

Discurso indireto: Saiba tudo sobre esse assunto!

O discurso indireto é a mediação que existe do narrador no relato de uma frase. Ou seja, quando existe o relato das falas dos personagens, que normalmente é contado em terceira pessoa. Sendo assim, não são as próprias pessoas que falam, e sim o narrador. 

Além disso, existem dois tipos de discursos indiretos, o livre e o direto. Ao compreender quais são as principais características de cada um deles, fica mais fácil empregá-los em seu texto. 

Afinal, o que é o discurso indireto?

Antes de mais nada, é importante saber o que é o discurso indireto. Basicamente, é quando ocorre a mediação do narrador no relato da fala de um personagem. Esse discurso é considerado a perfeita função que o narrador deve exercer. 

Mas assim como acontece com o discurso direto, o indireto é introduzido por um modelo de “verbo de dizer”. Além disso, é comum verificar nesses discursos que não existe uma pontuação no momento de citar a fala dos personagens.

É comum encontrar a conjunção “que” e “se” para que aconteça a introdução das falas dos personagens nos discursos indiretos. Vale ressaltar que o “verbo de dizer” está presente na terceira pessoa, pois esse discurso está relatando a fala de outras pessoas.

Quanto à noção do tempo, o que será levado em consideração nos discursos indiretos é o ponto de vista do narrador, e não a do personagem. Então, quando todos esses elementos são observados em uma estrutura, é possível dizer que se trata de um discurso indireto. 

Quais são as principais características dos discursos indiretos?

Agora que você sabe o que é o discurso indireto e como ele pode ser encontrado em um texto, veja quais são as principais características desse modelo:

  • Antes de mais nada, é necessário ressaltar que quem está citando as falas do personagem é o narrador;
  • Esse tipo de narração deve ocorrer na terceira pessoa;
  • É muito comum que exista a presença de verbos de locução na frase, ou declarativo, como “falou”, “respondeu”, “disse” ou outros;
  • Para finalizar, é comum que esses verbos sejam acompanhados de uma conjugação ou pontuação. Dessa maneira, é possível separar a fala do narrador e do personagem, delimitando o que está sendo descrito. 

Afinal, o que é o discurso indireto livre?

De maneira geral, os discursos indiretos livres acontecem quando existe uma mistura dos dois tipos anteriores. Sendo assim, são aqueles que acontecem de maneira simultânea. É muito comum que ele seja utilizado na Literatura Moderna ou Literatura Contemporânea.

Por conta dessas características, é difícil compreender como funciona o discurso indireto livre, principalmente ao seu comparado com o discurso indireto. Porém, não há motivos para se preocupar! Veja as principais características desse modelo textual:

Quais são as principais características dos discursos indiretos livres?

Agora que você compreende um pouco mais sobre os discursos indiretos livres, e quer encontrá-los durante a leitura de um texto, veja quais são as principais características que compõem esse tipo de texto: 

  • Será difícil delimitar o início e o fim dos discursos das personagens. Isso porque, não existe nenhum tipo de pontuação, indicando o final da frase do personagem e o início do discurso do narrador;
  • É comum que as frases dos personagens surjam espontaneamente descritas na primeira pessoa, embora esteja no meio do discurso em terceira pessoa do narrador. Portanto, um estará inserido ao outro;
  • Por fim, uma das principais características desse modelo de discurso é que o narrador será onisciente. Ou seja, ele tem total conhecimento sobre o que fala e pensa. 
discurso indireto

É possível alterar uma frase de um discurso para o outro?

Como citado anteriormente, existem características que diferem esses tipos de discursos, como o tempo verbal que ele será escrito e também a pessoa que estará narrando, sem contar com a presença de pontuação. 

Então, se o seu objetivo é alterar uma frase de um discurso para outro, é importante levar em consideração essas características. Sendo assim, tenha cuidado com os seguintes elementos:

  • O foco em que seu discurso deve ser narrado, pois existem diferenças de um modelo para outro;
  • O uso de tempos verbais no texto, que também se diferem entre si;
  • A presença dos advérbios dentro de seu texto, pois existe uma diferença entre aqueles dos discursos diretos, indiretos ou indiretos livres;
  • Veja qual modelo de comparativo deve ser utilizado na criação da nova frase. 

Ao levar em consideração todas essas dicas, se tornará mais fácil modificar a sua frase.